Buscar
  • Tomara! Educação e Cultura

[dissertação] Fantasias negociadas. Políticas do carnaval paulistano na virada do século XX

Dissertação de Clara Azevedo, orientada pelo Prof. Dr. Vagner Gonçalves da Silva pelo Programa de Mestrado em Antropologia Social, publicada em 12 de maio de 2011 na Biblioteca Digital da Universidade de São Paulo (USP).


Resumo: Este trabalho tem por objetivo analisar as relações entre o carnaval, enquanto iniciativa popular das escolas de samba, e o poder público que o promove e financia, sobretudo nas três últimas décadas. Para tal, identifica, inicialmente, os principais agentes que tem participado da organização oficial do festejo: do lado das escolas, os líderes sambistas das grandes agremiações e seus vários órgãos de representação (Liga, Superliga etc.), e do lado do estado, seus órgãos públicos (principalmente a SPTuris) e funcionários. Observando alguns casos concretos de negociações entre esses sujeitos (que envolvem desde a definição de políticas públicas formais ao uso dos espaços na cidade, como a rua, quadras, barracões e o sambódromo), o trabalho analisa de que forma um conjunto de noções é posto em debate associando o carnaval ao folclore, à cultura, ao turismo, ao negócio, ao espetáculo, ao lazer etc. Nesse enredo de negociações, conclui-se que os diversos interesses, prioridades e motivações dos agentes situam-se num continuum no qual as diferentes noções e posições tornam-se termos construídos ciclicamente em cada situação específica de diálogo e/ou embate. Tal como o carnaval, a cada ano um novo enredo se apresenta.


Acesse a dissertação aqui


Como citar: AZEVEDO, Clara de Assunção. Fantasias negociadas. Políticas do carnaval paulistano na virada do século XX. 2010. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.



#cultura #culturapopular #carnaval #escolasdesamba #poderpúblico